10 novembro 2007

Mudanças

Novo emprego, monografia, formatura, ministérios... Meu tempo ultimamente andou beeeem apertado, me deixando sem tempo sequer de copiar um texto interessante e colar aqui, muito menos ESCREVER de fato algum texto.
Estou re-organizando meu tempo, porém como ainda não conclí tal organização, deixo outro texto para os poucos que acessam este blog à procura de algo que traga edificação.
Não preciso falar sobre João Alexandre, este é para mim atualmente um dos maiores nomes da música evangélica (e bíblica) do Brasil, um dos poucos que sobreviveram aos inúmeros modismos relacionados à chamada fé evangélica dos dias atuais.
A letra colocada abaixo faz parte do repertório do deu recente CD "É proibido pensar", uma das letras que mais resumem o que há nas nossas igrejas.

Procuro alguém para resolver meu problema,
pois não consigo me encaixar nesse esquema,
são sempre variações do mesmo tema,
meras repetições.
A extravagância vem de todos os lados,
e faz chover profetas apaixonados,
morrendo em pé,
rompendo em fé dos cansados
que ouvem suas canções.
Estar de bem com a vida
é muito mais que renascer.
Deus já me deu sua palavra,
e é por ela que eu
ainda guio o meu viver.
Reconstruindo o que Jesus derrubou,
Recosturando o véu que Jesus já rasgou,
Ressuscitando a lei, pisando na graça,
negociando com Deus.
No show da fé milagre é tão natural,
que até pregar com a mesma voz é normal.
Nesse evangeliquês universal,
se apossando dos céus,
estão distantes do trono,
caçadores de Deus ao som de um shofar.
E mais um ídolo importado
dita as regras para nos escravizar:
"é proibido pensar".
Vê se a carapuça cabe...

Nenhum comentário: