07 novembro 2011

Pequeno e-mail sobre farisaísmo

Olá, gente - depois de mais alguns anos sem postar, postei mais um!




Há algum tempo atrás eu recebi um e-mail de um dos participantes de meu grupo pequeno sobre uma crítica à nossa Comunidade. Na época trouxemos a banda de reggae Christafari, que usa desse ritmo e estilo para evangelizar e louvar a Deus. Uma irmã de uma outra comunidade enviou um e-mail para esse meu amigo criticando nossa igreja por trazermos tal banda, agumentando que so deveriamos usar certos ritmos e que o reggae não agradava a Deus, e por aí vai... Fiquei "chateado" com a visão preconceituosa e respondi. Hoje vi uma discussão semelhante e resolvi postar o e-mail abaixo para expressar minha opinião - se é que importa.




No caso abaixo, coloquei as palavras dela em vermelho e as minhas em preto - troquei o nome de algumas pessoas para preservá-las. Nao obtive resposta ao e-mail até hoje. Espero que ela tenha pensado melhor sobre os recursos que o Senhor nos dá para O glorificarmos.




Segue o texto (como disse, o dela em vermelho e o meu em preto):




Estávamos falando do Christafari...Será que Deus não se importa com o nosso estilo? não tem nada parecer com um maconheiro, Será que não tem nada parecer com um maconheiro, usar dreads (que são o símbolo da união com o Deus Jah da religião divulgada por Marley) e cantar músicas cujo ritmo está intimamente ligado com a fé rastafari e com a maconha? Será mesmo que Jesus aceita esse tipo de "louvor" e se agrada com o fato de os ingressos serem vendidos no Marleys Bar? Deus se agrada mais com o obedecer do que com o sacrificar (como está escrito em Isamuel 15:22). Devemos portanto obedecer o que está escrito em Romanos 12:2 ("e não vos CONFORMEIS – ou seja, tomar a forma- com esse mundo") e Itessalonicenses 5:22 ("abstende-vos de toda a APARÊNCIA do mal"). Antes de um crente abrir a sua boca ele deve ser reconhecido com obreiro aprovado. Somos a imagem de Jesus aqui, e creio que assim como minissaiais e blusas mto decotadas não remetem a Cristo, tampouco o fazem dreads, tatuagens e o reggae. Somos o sal e a luz do mundo e só servimos se salgarmos e brilharmos. Isso não é feito através de palavras apenas; se dizer pastor e colocar "Deus" aqui e ali numa música é extremamente fácil, mas isso não torna as coisas corretas. Ou você acha que porque Lázaro trocou algumas palavras nas músicas de olodum elas se tornaram santas?? Isso pode agradar o coração do homem, mas certamente não o de Deus. DEUS TEM VONTADES, ele é um ser pessoal. Só pq vc sente paz ou alegria ao cantar algo, não quer dizer que vc está louvando a Deus, pelo menos não da maneira correta. SIM, há um jeito certo de louvar e esse é o jeito que Deus espera ser louvado.
Quantos não dirão Senhor, Senhor, em teu nome não profetizamos e em teu nome lançamos demônios e em teu nome fizemos muitas coisas? E ainda assim Deus nem os terá conhecido. Ou ainda no caso de Uzá, que estendeu a mão para segurar a arca, porque os bois haviam tropeçado. Ele, em seu coração, queria impedir a arca de tocar no chão impuro, porém Deus proibiu que a arca da aliança fosse tocada e por isso Uzá morreu! (I samuel 6:6-7). Eu sei que nem sempre o jeito correto está explícito na Bíblia, porém Deus nos dá princípios aplicáveis em qualquer área de nossas vidas, inclusive na música.Sim, Deus ama a todos, seja qual for o estado em que se encontram ou o estilo que possuam, mesmo que eles não O agradem. Mas qdo essas pessoas aceitam a Cristo e passam a amá-lo da mesma maneira, elas se tornam NOVAS criaturas.
Deixam seu velho eu para trás e MUDAM. Nem smp mudança é fácil ou cômodo, é por isso que tantas pessoas buscam algo, mesmo que mentiroso, que as conforte em seu pecado. (Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos- IITimóteo 4:3)Mas estão por acaso homens acima da Palavra? NÃO! E lá está escrito que não devemos abusar da graça de Deus como licença para pecar, e que a aparência importa sim. Acho que não só Christafari, mas tantas outros grupos ditos gospel esqueceram disso, ou simplesmente são lobos vestidos de cordeiro que se infiltram nas igrejas como câncer contaminando o pensamento das pessoas, principalmente jovens, que são levados a caminhar fora da vontade de Deus até mesmo sem notar, achando que estão o adorando qdo na verdade os únicos ouvidos aos quais aquele som é uma oferta agradável é o deles mesmos.



Brother... Responderei no corpo do e-mail, com o texto dela em vermelho e minhas observações em preto - espero que ajude!



Date: Tue, 19:30:48 -0300 From: *****@gmail.com To: saulojua@gmail.com Subject: Meu venerado Líder! Saulin meu fi!! Bem, esse mail eh pra falar sobre uma pessoa que falou comigo com relação ao Christafari (minha amiga ******). A gente tava comentando sobre o show de Christafari e sabe como eh esse povo de Igreja tradicional (Igreja *****) neh?Olha soh o q ela escreveu:




*****, desculpa ae a demora em responder. Tava com prova na sexta e talz...mas então, estávamos falando do Christafari...Será que Deus não se importa com o nosso estilo? DEPENDE... O QUE É ESTILO? Como assim "nosso estilo"? Ora, Jesus tinha pessoas de inúmeros "estilos" à sua volta: um político-partidário que usava a arma (ah, ainda depois de andar com Cristo continuou assim, pois já no último ano do Ministério de Cristo ele sacou a arma para defender Jesus de ser preso - três anos depois de o haver conhecido e andando com Ele) ah, não esqueçamos de um que tinha um estilo rigoroso, com viés de "perseguição ao capital" dos outros - o coletor de impostos Mateus (bem excluído da sociedade da época, vale salientar), temos um que tinha um estilo detalhista quanto à descrição do corpo (tendo em vista que era médico), um especialista em teologia e tantos outros de tantos "estilos" diferentes do de Cristo (deixando claro que falo de um tipo de estilo, pois não creio que o estilo se refira à roupa, pois sabemos que o hábito não faz o monge, senão não teríamos tantos fariseus de tantas igrejas rigorosas escandalizando o Evangelho, tampouco teríamos tantos dependentes químicos transformados por Cristo através do evangelismo de tatuados... Ou vamos ser juízes e dizermos que tal "estilo de vestes" não é compatível com o verdadeiro Evangelho? Felizmente a Bíblia não nos dá argumentos para isso...) Será que não tem nada parecer com um maconheiro, ora, ******... PARECER COM UM MACONHEIRO??? Cuidado, pois esse é o velho e ruim preconceito advindo da falta de informação sobre determinados assuntos! Trabalhando com dependentes químicos, sou acostumado a ouvir esse tipo de comentário (absurdo, vale salientar) porém geralmente tal absurdo sai da boca ou de pessoas simples sem muito conhecimento intelectual ou de mundanos preconceituosos... De cristãos retirados da lama do pecado deveria ser mais difícil ouvir isso, já que aprendemos na Bíblia que somos tão pecadores quanto uma prostituta com 5 maridos que não eram seus... Conheço um cara que usava camisa manga longa, calça social e cabelo curto,seu nome é Moacyr... Não gostava de ir a festas e muito menos de reggae... USUÁRIO DE MACONHA, chegando ao ponto de usar 60 baseados em um dia (quem sabe o que é sabe que é muito), também conheci outro que não tinha cabelo grande, não tinha dreads e também não curtia reggae - ah, era universitário e tinha uma família estabilizada, os pais inclusive eram de uma igreja evangélica (que só cantava hinos do Cantor Cristão, por ironia do destino) - Seu nome é Rossano e tornou-se dependente de crack. usar dreads (que são o símbolo da união com o Deus Jah da religião divulgada por Marley) - Bom, mais uma vez a informação não está correta... Ao contrário do que alguns pensam, os dreads não foram criados pelos seguidores de Marcus Garvey e Haile Selassie (assim também como a cruz não foi criada pelos seguidores do Cristianismo, a suástica não foi criada pelos nazistas, o olho que tudo vê não foi criado pela Maçonaria nem tampouco o "sinal-da-cruz" foi criado pelos católicos [ah- por acaso, o sinal-da-cruz foi criado pelos cristãos fiéis do 2o século, faziam o sinal na testa e simbolizavam que eram cristãos ou que estavam consagrando algo a Cristo, fazendo o sinal sempre que abençoavam algo] - ledo engano - os dreads já existem há centenas - se não milhares de anos e já eram "mania" entre inúmeros grupos espalhados por inúmeras tribos antes mesmo das colonizações européias do modernismo, ainda hoje algumas tribos da África e alguns povos indianos fazem as tranças nos cabelos simplesmente por acharem bonito... E quem nossa cultura é para se sentir superior? Leiamos um pouco mais de Antropologia e um pouco mais de ética Cristã para sabermos que somos tão quanto nossos vizinhos bolivianos, argentinos ou seja lá o quê (ah- há até um livro cristão que aborda um pouco essa questão: O FATOR MELQUISEDEQUE de Dom Richardson e COMO VIVEREMOS? de Francis Shaeffer) e cantar músicas cujo ritmo está intimamente ligado com a fé rastafari e com a maconha? Bom, se for o ritmo que determina o caráter de alguém, prendamos todos os missionários americanos que chegaram ao Brasil trazendo sua "cultura musical", pois o jazz e blues tocados em grande parte das igrejas tradicionais (ah.. Aquilo é uma levada de jazz, viu? Coloca uma batida por trás do som do piano que vc verá que não tô mentindo) eram os mesmos tocados nos PROSTÍBULOS AMERICANOS!!! Pois é.. A diferença dos prostíbulos de lá pra os de cá é que os daqui tocam forró de plástico e os de lá tocam música "clássica". Aliás... Alguns grandes divulgadores da música clássica cantada nas igrejas protestantes americanas antes mesmo das igrejas cantarem foram uns sujeitos chamados goliardos, que faziam músicas criticando o Cristianismo (aqueeela Carmina Burana, por exemplo.. Sátira medieval à religião e difundida por Carl Orff - ritmo hoje louvado pelos tradicionais) Será mesmo que Jesus aceita esse tipo de "louvor" e se agrada com o fato de os ingressos serem vendidos no Marleys Bar? Bom, o ritmo que Jesus curtia eu não sei, mas sei que andava com gente muito doida, gente que nós, preconceituosos evangélicos que nos achamos menos pecadores que os outros, certamente não andaríamos, pois toda a MARGINALIDADE antiga estava com Jesus: Bêbados (como hoje a droga se disseminou, coloque aqui também viciados em crack, maconheiros, cheiradores de cola... Afinal, segundo a OMS, todas são dependências químicas, apesar de algumas serem consideradas lícitas), prostitutas, cobradores de impostos, ladrões, etc... Em relação ao Marley´s Bar – se a intenção era chamar os viciados para o evento – que lugar melhor para divulgar senão o Marley’s? Ah - pelo resultado (dezenas de conversões) - vejo que escolhemos os lugares ideais para divulgar!
Deus se agrada mais com o obedecer do que com o sacrificar (como está escrito em Isamuel 15:22). Devemos portanto obedecer o que está escrito em Romanos 12:2 ("e não vos CONFORMEIS – ou seja, tomar a forma- com esse mundo") Interessante... Paulo, que era cristão, fala aos filósofos usando Parmênides, que era filósofo.. Por qual motivo? Por saber que a mensagem chegaria de forma mais eficaz no contexto deles.. Aliás, ele faz isso seguindo sua própria orientação em outro texto bastante interessante: I Cor. 9:20... Bom para entendermos a contextualização da pregação da Palavra. Não se moldar ao mundo é muito mais que levar uma vida à parte do que os descrentes vivem.. Ora, quem pregará para eles? Ora, onde Jesus andou? Ora, com QUEM Jesus andou? Se formos pensar dessa forma, agiremos como os monges medievais que, buscando "fugir" do mundo, se enclausuravam nos seus monastérios e deixavam os pobres rumando em direção ao inferno. Não se moldar ao mundo significa não ter a MENTE do mundo - as atitudes mundanas de rejeição ao sacrifício de Cristo, de uma vida de prostituição, mentira (enfim - a lista de Gl. 5) - sabemos que os 24% da população dita evangélica do Brasil está cheia de carregadores de Bíblia com a vida podre - cujo estilo musical e tipo de vestes não mostram nova vida interior... Os ternos de Rodovalho e Macêdo e os vestidos de Lana Holder que o digam! e Itessalonicenses 5:22 ("abstende-vos de toda a APARÊNCIA do mal"). ÊPA!!! Coloquemos o texto no seu contexto a fim de que não venhamos a criar chifre em cabeça de cavalo... Paulo fala sobre SANTIFICAÇÃO em relação à segunda volta de Cristo... Ora, mas quem disse que santificação está ligada ao estilo musical ou às roupas tão criticadas dos regueiros? 23: "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo." IRREPREENSÍVEIS: Aqui não diz em relação ao ritmo ou às roupas, mas em relação ao coração diante de Deus e à mudança de vida diante dos homens! Afinal, qual o tipo de roupa ideal para o crente? Os homens, por exemplo, devem estar vestidos segundo os ternos americanos, as saias escocesas, os vestidos indianos ou os panos africanos? Eu prefiro as camisas do Brasil - de preferência no precinho. Vestes só desagradam a Deus quando essas, por meio de decotes ou formas, incitam a sensualidade, que provoca lascívia e gera incitação sexual, profanando o templo de 1 Cor 3:16 e 6:19 (e convenhamos... Roupas de regueiros não tem nada de coladas ou decotadas)... Antes de um crente abrir a sua boca ele deve ser reconhecido com obreiro aprovado. Somos a imagem de Jesus aqui, e creio que assim como minissaiais e blusas mto decotadas não remetem a Cristo, CONCORDO tampouco o fazem dreads, tatuagens e o reggae. Bom... ISso é o que a SUA cultura acha - os cristãos africanos não acham isso em relação aos dreads, os cristãos da Nova Zelândia não acham isso em relação às tatuagens - os cristãos da Jamaica, Portugal (sim, o reggae também é muuuuito popular em Portugal) e Peru (lá também) não acham o mesmo em relação ao reggae, colocando inclusive o ritmo nos seus cultos - pouco se importando com a opinião de alguns.
Somos o sal e a luz do mundo e só servimos se salgarmos e brilharmos. Isso não é feito através de palavras apenas; se dizer pastor e colocar "Deus" aqui e ali numa música é extremamente fácil, mas isso não torna as coisas corretas. Ou você acha que porque Lázaro trocou algumas palavras nas músicas de olodum elas se tornaram santas?? Não, mas também não me acho juiz pra falar sobre Lázaro... Não curto as músicas de Lázaro, mas não tenho visto ele escandalizando a igreja, sendo assim, como o próprio Cristo disse que blasfêmia seria algo como atribuir ao diabo obras de Deus (pelo menos o contexto em que ele falou foi esse em Mc 3:28-29), e se a Bíblia diz que quem não serve a Deus serve ao diabo... Se eu acuso Lázaro de não louvar a Deus em seus hinos... Estaria ele louvando ao diabo! Eu quem não sou doido de dizer isso, tendo em vista que ele não tem demonstrado tal! A Bíblia só nos dá argumentos para tal acusação se os frutos demonstram distância do Evangelho. Isso pode agradar o coração do homem, mas certamente não o de Deus. DEUS TEM VONTADES, ele é um ser pessoal. Só pq vc sente paz ou alegria ao cantar algo, não quer dizer que vc está louvando a Deus, pelo menos não da maneira correta. Ah... Citemos versículos sobre ritmos para que saibamos a maneira correta... Algum em mente? O ritmo correto seria o do piano e violão? Pobre Miriã, que louvava a Deus com tamborim!!! (Êx. 15:20-21; Sl. 81:2) - Ah - tamborim: Instrumento percussivo (sou percussionista) feito de um aro e coberto com pele de animal - a diferença pra o tamborim do samba de hoje é somente a tecnologia na fabricação. E O QUE DIZER DE DANÇAR DIANTE DE DEUS (Sl. 149:3; 150:4)? Misericórdia! Como assim? DANÇAR??? Mas essa não é a maneira correta, pois tem que ser com ordem e decência.. No afã de embasarmos nossos preconceitos, descontextualizamos até os versículos bíblicos a fim de termos "argumentos" para nossas "crendices". SIM, há um jeito certo de louvar e esse é o jeito que Deus espera ser louvado.
Quantos não dirão Senhor, Senhor, em teu nome não profetizamos e em teu nome lançamos demônios e em teu nome fizemos muitas coisas? E ainda assim Deus nem os terá conhecido. Ou ainda no caso de Uzá, que estendeu a mão para segurar a arca, porque os bois haviam tropeçado. Ele, em seu coração, queria impedir a arca de tocar no chão impuro, porém Deus proibiu que a arca da aliança fosse tocada e por isso Uzá morreu! (I samuel 6:6-7). Eu sei que nem sempre o jeito correto está explícito na Bíblia, porém Deus nos dá princípios aplicáveis em qualquer área de nossas vidas, inclusive na música.Sim, Deus ama a todos, seja qual for o estado em que se encontram ou o estilo que possuam, mesmo que eles não O agradem. Mas qdo essas pessoas aceitam a Cristo e passam a amá-lo da mesma maneira, elas se tornam NOVAS criaturas.
Deixam seu velho eu para trás e MUDAM. Nem smp mudança é fácil ou cômodo, é por isso que tantas pessoas buscam algo, mesmo que mentiroso, que as conforte em seu pecado.
AÍ MUDAM E PASSAM A ESCUTAR RITMOS "SANTOS"? Quais seriam os ritmos que agradam o coração de Deus? O MPB dos umbandistas Alceu, Geraldo Azevedo e Elba Ramalho? A Bossa dos boêmios? A música clássica do adúltero Chopin e do depressivo Mozart? O jazz do adúltero Earl Hines e do iracundo Charles Mingus?? QUAL O RITMO PARA LOUVAR A DEUS? Bom, o que sei é que com tamborins é difícil tocar musica clássica, também sei que enquanto muitos utilizam textos descontextualizados para inflamarem seus egos, muitos perdidos são resgatados por outros que os valorizam. (Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos- IITimóteo 4:3)Mas estão por acaso homens acima da Palavra? NÃO! E lá está escrito que não devemos abusar da graça de Deus como licença para pecar, e que a aparência importa sim. Acho que não só Christafari, mas tantas outros grupos ditos gospel esqueceram disso, ou simplesmente são lobos vestidos de cordeiro que se infiltram nas igrejas como câncer contaminando o pensamento das pessoas, principalmente jovens, que são levados a caminhar fora da vontade de Deus até mesmo sem notar, achando que estão o adorando qdo na verdade os únicos ouvidos aos quais aquele som é uma oferta agradável é o deles mesmos. Pois é... Como não sou juiz e sou um pecador miserável, peço misericórdia ao meu Deus e continuo fazendo o meu papel: Reabilitando dependentes químicos que deixam suas paixões pelo pecado e declaram seu amor a Deus, louvando-o em diversos ritmos, mas com uma só base: a Palavra, afinal, onde está nas Escrituras os ritmos que satanás criou? Deus criou, satanás deturpou. E muitos fariseus enquanto julgam a quem não conhecem intimamente, deixam de lado o "ide" e se empanzinam de versículos, à parte dos que mendigam migalhas do Evangelho.


Que o Senhor tenha misericórdia de sua Igreja, que, afundada em uma teologia farisaica, põe concreto nas portas do inferno e esnoba os que caminham para a perdição... Que o Senhor me dê sabedoria para que eu saiba oferecer a água viva não no copo que eu quero, mas no que o sedento entenda, afinal, o que tenho que passar para o perdido não é o meu copo, mas a minha água - Cristo nos deixou a água (seu Evangelho) - devo saber utilizar o copo (a cultura) para resgatar os seus - e conquanto o copo não macule a água, nossa missão também é utilizá-lo!


Deus abençoe!

03 maio 2011

Assunto velho em "pano novo"

Bom, como faz muito tempo que não posto textos aqui, decidi colocar uma resposta de e-mail que enviei há alguns meses. Como o assunto deixou de ser sensacionalismo e já está meio esquecido, resolvi postar aqui com esse tempo de "atraso", então eu não me tornei um sensacionalista, estou certo? Espero que sim :)


No e-mail referido, um irmão comentou sobre a queda de Davi Silva (a quem interessar, segue o link: http://tinyurl.com/6g3fffk). Na ocasião, um irmão (que identificarei como Mateus) enviou um e-mail para nosso grupo dando sua opinião, colocando a frase: "Estes são os efeitos nefastos decorrentes daqueles que ultrapassam os limites do Evangelho." - Um outro irmão simpatizante de Davi Silva (que identificarei como Pedro) ficou bastante chateado e respondeu assim:


'Infelizmente isso aconteceu ao Davi,
mas eu tambem fico muito triste com esses tipos de comentários:
"Estes são os efeitos nefastos decorrentes daqueles que ultrapassam os limites do envagelho."
porque não falar outra coisa, ou do tipo, convocar todos a estarem orando por ele e pela familia dele, nesses dias
tão difíceis, ao invés de vimos com o nosso dedo de acusação!
Ele errou e todos nossos sabemos disso, mas o fato de haver um real arrependimento, gera um perdão. Afinal, não é todo mundo que teria coragem de fazer o necessário ao ponto de expor publicamente o que fez.
Ele poderia simplesmente ter abafado contando a liderança, se afastado por algum tempo, ou até mesmo te dito publicamente que tinha pecado mas não revelar o que era.
A bíblia fala que: o cair é do homem, mas o levantar é de Deus.'


Em meio a esta troca de e-mails, escrevi um e-mail com minha posição sobre esse embróglio, que coloco abaixo.



Nos últimos dias, como todos vocês, recebi uma série de e-mails sobre o ocorrido com Davi, da Casa de Davi.

Como deixei há um bom tempo de participar de eventos da linha teológica que o Casa de Davi abraça, não sei quem é o Davi, mas quando vi o seu rosto lembrei dele de algum lugar. Puxando os “meus” arquivos de YOUTUBE, lembrei que Davi é o mesmo que em um vídeo afirma que os anjos tocam bateria e cutucam pastores para que estes riam (e não conduzam o culto com racionalidade Rm. 12:1-2) – durante sua palavra, ele mesmo encurva o corpo diversas vezes dizendo estar sendo “cutucado” por um anjo.

Neste breve e-mail não quero analisar o “caso Davi Silva”, pois outros textos enviados aqui já o fazem. Gostaria apenas de brevemente dar minha opinião sobre estes movimentos.

Antes de fazê-lo, gostaria apenas de concordar com o irmão Mateus, concordando também com o irmão Pedro. Como assim?

Analisemos: Mateus falou: "Estes são os efeitos nefastos decorrentes daqueles que ultrapassam os limites do envagelho."

Ora, o que é algo nefasto? Nefasto é um adjetivo que tem o mesmo significado de trágico, prejudicial, sinistro, nocivo, que traz ruína... Ora, o pecado não é assim? O pecado não traz ruína? Não seriam as conseqüências do pecado os prejuízos do que é momentaneamente prazeroso mas depois apresenta-se trágico? Não isso que o Davi bíblico sentiu após o pecado com Bate-Seba, o assassinato de Urias, a morte do filho de seu pecado, o crime de Absalão e todas as demais conseqüências de seu ato?

Ora, o pecado não seria eu ultrapassar os “limites” colocados por Deus através de Sua Palavra?

Eu pergunto: Se eu ultrapasso os limites do Evangelho, não irei sofrer as conseqüências trágicas (nefastas) de meu pecado?

Eu novamente pergunto: Davi Silva não ultrapassou os limites e está sofrendo as conseqüências? Não é isso que o vídeo mostra?

Bom, chego (eu chego – se vocês não chegam tudo bem, mas eu cheguei) à conclusão que a frase de Mateuso está, sim, correta e bíblica (e para discordar devemos também trazer uma argumentação bíblica, baseada nas Escrituras e não no que admito como sendo certo ou errado).

Agora analiso a resposta de Pedro... Pra quem me conhece, sabe que gosto de responder e-mails pontuando cada espaço das frases, então farei aqui:

Infelizmente isso aconteceu ao Davi,
mas eu tambem fico muito triste com esses tipos de comentários:
"Estes são os efeitos nefastos decorrentes daqueles que ultrapassam os limites do envagelho."

Mano, esta parte de cima eu expliquei logo acima – Mateus não precisa de advogado, mas concordo com a posição dele e expus a minha também, respeitando o amor que sinto por ele e o que sinto por você – analisemos o abaixo:


porque não falar outra coisa, ou do tipo, convocar todos a estarem orando por ele e pela familia dele, nesses dias
tão difíceis, ao invés de vimos com o nosso dedo de acusação!
Ele errou e todos nossos sabemos disso, mas o fato de haver um real arrependimento, gera um perdão. Afinal, não é todo mundo que teria coragem de fazer o necessário ao ponto de expor publicamente o que fez.
Ele poderia simplesmente ter abafado contando a liderança, se afastado por algum tempo, ou até mesmo te dito publicamente que tinha pecado mas não revelar o que era.
A bíblia fala que: o cair é do homem, mas o levantar é de Deus.

Mano, aqui estou expondo minha opinião em relação ao seu comentário. Como falei no início, iria concordar com Mateus e com você. Com Mateus eu já concordei lá em cima, agora com você concordo no seguinte ponto: “...convocar todos a estarem orando por ele e pela familia dele, nesses dias
tão difíceis, ao invés de vimos com o nosso dedo de acusação! “

Cara, realmente deveríamos estar orando por ele e não fazendo como muitos fazem: acusando (e aqui repito que Mateus não acusou, mostrou a realidade bíblica; mas sabemos que muitos têm, sim, acusado o Davi com ódio e não com razões bíblicas).

Agora eu lanço um questionamento um pouco mais complexo:

O irmão Davi Silva tem uma igreja, tem uma família, tem líderes e amigos íntimos que têm orado por ele.

Eu conheço um cara chamado Edvan, um cara que viveu doze anos de sua vida sendo espancado e violentado pelo pai, nunca teve mãe e aos doze anos saiu de casa, foi morar na rua, se tornou viciado em drogas e criminoso. Aos 21 anos, entrou o Centro de Reabilitação e teve um encontro com Cristo. O primeiro abraço de Edvan em 21 anos de vida foi no Centro de Reabilitação Cidade Viva.

Edvan me ensinou muita coisa, principalmente sobre como sobreviver sem ter ninguém por você,

Edvan passou 8 meses em tratamento, saiu do Centro e, meses depois, morando na mesma favela em frente à mesma boca de fumo, voltou a fumar crack e agora está novamente andando no Bairro São José em estado de transe e cometendo crimes para sustentar o vício.

Eu chorei por dentro quando soube disso e perguntei a Deus: “DEUS, QUEM É POR EDVAN?” – Porque eu não oro por Davi Silva?

Eu conheço uma mulher chamada Joelina, ela não conheceu o seu pai e sua mãe desde que ela era bem pequena começou a vender o seu corpo para sustentar seus vícios. Joelma hoje tem 30 anos, aparência de 50, tem o corpo esquelético, um filho de 6 anos, é viciada em crack e atualmente deixou de fazer ponto na Epitácio Pessoa por duas razões: 1- Poucos são os depravados que pagam por seu corpo; 2- Está escondida em uma favela no Conde, pois está ameaçada de morte e caso apareça no seu barraco em João Pessoa irá morrer. Vocês conhecem Joelina? Certamente não. Sabem o porquê? Pelo simples fato de Joelma não ter ninguém por ela.

Porque eu não oro por Davi Silva?

Eu conheço uma outra mulher chamada Maria. Maria cresceu nas ruas e foi abusada incontáveis vezes. Maria em um problema de pele que faz com que as pessoas se afastem dela. Maria mora em um barraco em uma favela que nem lembro onde fica. Maria tem vários filhos e não tem marido. Certa vez Maria estava na Avenida Getúio Vargas sentada em uma calçada olhando para o além. Ela não pedia dinheiro, não ameaçava as pessoas de serem hipócritas por não lhe fornecerem ajuda e não planejava roubar carteiras. Ela simplesmente olhava para lugar algum, perto da UNIODONTO. Eu estava com o carro estacionado próximo a Maria. Me aproximei do carro e ela se levantou assustada, então eu imaginei que alguém poucos minutos atrás deveria ter dito algo com ela e ela achou que eu faria o mesmo. Entrei no carro e fiquei olhando para ela, que, agora sentada em um outro lugar mais distante do carro, olhava para o céu, sem saber que estava sendo observada. No meu carro eu tinha 1 pct de macarrão, 1k de arroz, 1k de feijão, 1 k de farinha, 1k de açúcar e 1 lata de óleo (sim, eu costumava andar com isso no carro). Pequei o saco com as coisas e fui em direção a Maria. Ela novamente levantou assustada, então eu disse: “moça, a senhora quer comida?”. Maria começou a chorar e, coma cabeça baixa, disse: “meu filho, eu tenho (não lembro quantos, acho que seis) filhos e desde ontem que eles tão chorando em casa sem ter o que comer. Eu tava perguntando a Deus o que eu ia dar pra eles” – Pra não chorar junto com ela, perguntei rapidamente a história dela e ela me falou isso que falei na primeira linha. Sabe quanto tempo faz isso? Uns quatro anos. Onde está Maria? Não sei, pois Maria não tem ninguém por ela.

Porque eu não oro por Davi Silva?

Porque eu não oro por Davi Silva? Cara, eu não oro por Davi Silva principalmente pelo fato de que Davi Silva tem família, tem líderes, tem liderados, tem amigos e pessoas que se interessam por ele. Eu não me interesso por Davi Silva. QUE CRIME! QUE HEREGE! QUE CRISTÃO É ESSE? Mano, eu digo que não me interesso por ele pelo simples fato de Deus ter colocado inúmeras pessoas por quem eu devo, sim, me interessar – e poucas vezes eu oro por elas. Deus não quer que eu me interesse por Davi Silva, por Fernanda Brum, por Rick Warren ou por qualquer um desses aí. Deus quer que eu me interesse por aqueles que precisam de mim. Por quantos amigos meus eu orei hoje? Por quantos familiares meus eu orei hoje? Por quantos Edvans, Joelinas e Marias eu orei hoje? Eu não sei quem são? Ora, basta eu ir na Lagoa que vou encontrar inúmeros por quem devo orar, pois estes não têm líderes, amigos ou familiares interessados em suas restaurações. Eu orei por meus líderes hoje? Davi Silva não é meu líder. Eu orei por meus liderados hoje? Davi Silva não é meu liderado. Eu orei por meus familiares hoje? Davi Silva não é meu familiar. Eu orei por meus amigos hoje? Davi Silva não é meu amigo. Eu orei por quem hoje? Davi Silva é mais que Joelina, Edvan ou Maria? Sem qualquer tipo de falso cristianismo, acho mais cristão orar pelos perseguidos (e esses sim pelo motivo correto) que pelos que já tem tantos para orar por eles.

Portanto, o que eu estou fazendo aqui não é tentando diminuir a culpa dele, claro que não, pois ele realmente pecou e isso não tem desculpas para o pecado mas existe perdão, e devemos olhar com compaixão. Porque acho que ao invés de acusar ou criticar devemos orar por ele e pela familia, para que Deus venha a restaurar a sua vida e dar forças para superar isso tudo!

O último ponto que queria colocar aqui é sobre o que estes inúmeros grupos têm feito em relação à Palavra.

Gostaria de deixar claro que nem toda manifestação “gospel” vem de Deus. Aliás, boa parte dos “Shows da fé” que temos visto na mídia na verdade são puro “antropocentrismo espiritual” – é expulsar Cristo da Igreja, deixá-lo à porta (Ap. 3:20) e servir-se sentado no trono que deveria pertencer a Ele.

Como estou um pouco apressado, convido qualquer um que queira conversar sobre tais movimentos pessoalmente, então posso compartilhar minha vivência com estes movimentos entre 1996 e 2000, sendo consagrado por David Quinlan como “transferidor de unção”, derrubando pessoas e indo para BH fazer um curso com Quinlan, Dan e Marti Duke (pais espirituais de Quinlan), Pr. Cirilo e demais seguidores de Kenneth Hagin, Peter Wagner, Tommy Tenney, Kenneth Copeland, Rick Joyner e os outros.

A quem intressar, postei em meu blog alguns textos sobre tais movimentos; se tiver paciência, procure aqui e acharás alguns.


Deus nos abençoe e tenha misericórdia de nós!